domingo, 1 de março de 2009

Ondas


E me vem o vai e vem
A fé e a revolta
Sem esperança num céu sem Deus
Fragilizada pela névoa
Que retém a utilidade da visão
E da vontade de gritar calado
E de mover as peças em direção incerta
Não sei se entendo
Mas a certeza do sim me sussurra: Sabe
Seduzindo minha soberba a clave.
E daí fico feliz estando triste
Sem saber na verdade
Se “Pó de pirlim-pim-pim” existe.


By Ana Patrícia Oliveira Peixoto

9 comentários:

Homenzinho de Barba Mal feita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Gostei do jogo de palavras que foi usado. Tem fase que eu gosto de escrever poesias. Mas para isso precisa ter inspiração.
Admiro pessoas que escrevem poesias frequentemente como é o seu caso. Admiro pelo fato de saber expressar todos os sentimentos de uma forma sutil, que nem todos tem a capacidade de expressar.

Continue assim!

até...

Wandinha disse...

Excluí a postagen do carinha aí em cima por descuido...
Cliquei no mouse sem querer...
TRAGÉDIA!

Lucas Soares disse...

"E daí fico feliz estando triste"
Nossa, esse sentimento é bem interessante, é o nascer da felicidade em meio à tristeza.
As palavras formaram um texto muito bom!
Ótimo!
=)

30 e poucos anos. disse...

Muito bom mesmo...é uma arte escrever poesia e vc faz com maestria

Histórias do Arteiro disse...

Quisera eu escrever poesias... Achei lindo. Parabéns mesmo!!!

Bruno (de mim para mim) disse...

Gostei muito moça...
bela inspiração ..

me visite.

Helder Herik disse...

Patrícia, gostei muito desse poema. Gostei sobretudo do final, pq me parecia imprevisível aquele fim, mas vc foi lá e o colocou e ficou mito bom. Terminei a leitura com uma sorriso bom.
Valeu.
E continue postando mocinha.

leorio disse...

Conheço de minhas proprias linhas versos parecidos, palavras gemias as suas, não sei o que te fez escrever tais palavras, porem conheço o fardo que carregava quando me pus a trabalhar meus poemas e contos e mini contos ate os primeiros meses de 2009. Espero que para vc não tenha acontecido algo parecido.

Quem sou eu

Minha foto
Não há respostas exatas para definir seres relativos \o/